top of page

Hábitos de Alimentação «A Criança Comer Sozinha»

Atualizado: 2 de abr.




A nutrição e a alimentação, esta última como comportamento, têm tido um papel crucial na evolução biológica e no desenvolvimento humano. De facto, o organismo é, em certo sentido, o produto da sua própria nutrição que se entende como sendo o processo pelo qual o ser vivo digere os alimentos, utiliza a energia e incorpora os nutrientes, processo esse que tem o seu auge em idade pediátrica pelos fenómenos biológicos básicos a ela associados: a programação, o crescimento e a maturação (Williams, 2017, in DGS).

Importa otimizar o crescimento, o desenvolvimento cognitivo e o estado global de saúde da criança, desde os primeiros anos de vida, suportados numa alimentação e nutrição saudáveis.

É benéfico para a criança contatar com uma gama variada de sabores, odores e texturas de alimentos.

 

A criança começará a comer sozinha sem necessidade de ajuda, quando lhe dermos oportunidade de o fazer.

Por volta dos 7o - 8o mês de vida a criança indica capacidade para ir buscar o alimento, denotando autonomia progressiva (pegar entre os dedos em objetos pequenos).

Quando a criança manifestar, por volta de 1 ano de idade, o desejo de pegar na colher, não devemos negar-lho, mesmo que utilizemos outra ao mesmo tempo para lhe dar de comer, pois, desta forma imitará o movimento e irá aperfeiçoar a coordenação mão-boca.

O processo deve ocorrer de forma gradual, começar por alimentos que tenham uma certa consistência, para evitar que derrame demasiado e provocar satisfação da criança.

As quantidades colocadas no prato devem ser pequenas, para que possa terminar tudo e sentir-se satisfeita também por isso.

O mesmo deve acontecer com a água, o copo deve conter apenas uma pequena quantidade até a criança ser capaz de agarrar o copo com as duas mãos e controlar a deglutição de líquidos.

É aconselhável e educativo que se integre na rotina familiar da alimentação, para que a criança observe e vá superando as suas dificuldades, ao mesmo tempo que os adultos lhe vão servindo de modelo.

 

Desde o início, devemos ir incutindo na criança alguns hábitos para a rotina das refeições:

- Colocá-la numa cadeira alta que lhe permita ver os adultos, os alimentos e chegar com facilidade à mesa;

- Evitar o uso de brinquedos que possam distrai-la;

- Evitar a TV ou acessórios digitais quando está a comer, com o fim de potenciar a comunicação

- Lavar as mãos, a cara e os dentes depois de cada refeição.

 

Texto escrito por : Ed. Helena Frias e Ed. Vanda Assunção

 

Referências Bibliográficas

Ministério da Saúde , Direção da Saúde, Portugal. Alimentação Saudável dos 0 aos 6 Anos- Linhas de Orientação para Profissionais e Educadores, Lisboa : DGS, 2019

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page